Década da Restauração de Ecossistemas 2021-2030

O ano de 2021 é o primeiro de uma nova década que se inicia, a ONU declarou oficialmente que o período de 2021 a 2030 é a Década da Restauração de Ecossistemas, no qual trará uma nova oportunidade para a criação de empregos, segurança, alimentar, enfrentamento da mudança de clima, conservação da biodiversidade e fornecimento de água.

Segundo Lima Pohl Ministro do Meio Ambiente e Recursos Naturais de El Salvador é primordial a estruturação de um plano de ação com o objetivo de promover um programa de restauração agressivo capaz de trazer resultados satisfatórios a curto e médio prazo, a fim de diminuir os efeitos causados no meio ambiente pela ocupação humana e contribuir para a melhoria dos recursos naturais.

Estima-se que a restauração de 350 milhões de hectares de terra degradadas até 2030 corresponda a 9 trilhões de dólares em serviços ecossistêmicos e remova de 13 a 26 gigatons adicionais de gases do efeito estufa, uma quantidade bem significativa, que pode reverter os efeitos causados na natureza e na atmosfera.

De acordo com pesquisas, existem mais de 2 bilhões de hectares de paisagem degradadas no mundo que oferecem potencial para a restauração, o que favorece a ação.

Cerca de 57 países se comprometeram a contribuir com a restauração de mais de 170 milhões de hectares, o que é uma ótima notícia, já que mudaria de vez as questões de preservação do meio ambiente e o destino catastrófico do planeta com a ocupação e estilo de vida dos seres humanos, que trazem inclusive o risco de causar a 6ª extinção em massa da biodiversidade do planeta. 

Com liderança do Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA) e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), a Década da ONU da Restauração de Ecossistemas começou oficialmente no dia 05/06, dia que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, e reuniu lideranças da política global, ciência, comunidades, religião e cultura em um evento realizado na última sexta-feira (04/06/2021). 

A Década tem como objetivo inspirar e apoiar governos, organizações multilaterais, sociedade civil, empresas do setor privado, jovens, grupos de mulheres, povos indígenas, agricultores, comunidades locais e indivíduos em todo o mundo, para colaborar, desenvolver e catalisar iniciativas de restauração em todo o mundo.

A restauração de ecossistemas vai além da proteção dos recursos do planeta. A prática criará milhões de novos empregos até 2030, gerará retornos de mais de 7 trilhões de dólares todos os anos e ajudará a eliminar a pobreza e a fome.

O Diretor-Geral da FAO, QU Dongyu, lembrou que a pressão crescente sobre os recursos naturais do mundo está afetando o bem-estar de 40% da população global e pediu uma mudança de mentalidade.

Veja mais detalhes sobre esse assunto no site da ONU Brasil - https://brasil.un.org/pt-br/130341-comeca-decada-da-onu-da-restauracao-de-ecossistemas

A Futuro Florestal está alinhada com as diretrizes previstas nessa nova década, defende e trabalha em prol de causas para manter a preservação e o respeito ao meio ambiente, assim como incentiva e realiza a restauração de ecossistemas ameaçados, e acredita que somente ações globais como estas poderão salvar os nossos ecossistemas e manter a vida no planeta para as próximas gerações.

Reflita e venha com agente nessa nobre missão para salvarmos as nossas próximas gerações.

 

Saudações florestais!